Siga o Boia

Receba atualizações do nosso blog.

Junte-se a 7 outros assinantes
Seguir
Categorias
Podcast Uncategorized

Boia 141

Andy do céu – Foto do Tom Servais https://www.instagram.com/tomservaisjr/

#141

Viver é melhor que sonhar.

No episódio dessa semana, Júlio Adler, João Valente e Bruno Bocayuva escolhem os dois, viver e sonhar.

Vivemos intensamente a onda que mudou a história do surfe profissional em 2002, Andy Irons em Teahupoo no Imagem falada.

Sonhamos no Almanaque com a piração do Jack McCoy em 1992, Green Iguana, divisor de águas da época em que os VHS dominavam a terra e andavam soltos pelas salas e quartos nas nossas casas.

Se as chuvas na Austrália trouxeram alguma coisa boa, foram as memórias.

Brad Gerlach entrega uma relíquia para Cheyne Horan, a enchente resgatou a prancha do título australiano de 1976 e boas histórias.

Nos transportamos até 1972, Francis Ford Coppola lança o primeiro filme da trilogia The Godfather, ouvimos o verdadeiro som da Philadelphia com a interpretação dos MFSB para TSOP com a participação das Three Degrees.

Tudo começa com a maior cantora que tivemos, Elis Regina, dando sentido aos versos do Belchior dum jeito nunca ouvido antes, sem a companhia dos instrumentos e com a dor e o amor de quem viveu Como Nossos Pais.

Boia 239 Boia

Ladeira abaixo ? Nem terminou ainda a etapa de Sunset e o Boia desce ziguezagueando com a gunzeira, desviando dos clichês e evitando os quebra-molas. Bruno Bocayuva, João Valente e Júlio Adler trazem nesse episodio, o Almanaque com a nova obra do inquieto e genial Loïc Wirth, Imagem falada com Gary do Kong e papo reto de Paumalu, JJF na quilha, Robbo na borda, KS no fundo e Italo na brutalidade. A sonzeira fica com Andy Bey e Celestial Blues, Comin' Thru e Chali 2na, terminando com Durand Jones & The Indications e Love Will Work It Out. Última paradinha, meu camarada, usa o código, boiapodcast30 e ganhe 30% de desconto na South To South no https://www.southtosouth.com.br/ — Send in a voice message: https://podcasters.spotify.com/pod/show/boia/message
  1. Boia 239
  2. Boia 238
  3. Boia 237
  4. Boia 236
  5. Boia 235
https://www.youtube.com/watch?v=mMsGnh2kvIU

/https://surfingworld.com.au/classic-yarns-with-jack-mccoy-and-wayne-lynch-2/

/https://wavelengthmag.com/the-story-of-jack-mccoys-most-exciting-surf-discovery/

https://cbn.globoradio.globo.com/media/audio/369880/album-falso-brilhante-foi-remasterizado-de-formas-.htm

https://youtu.be/LTbITD3swVM

21 respostas em “Boia 141”

Os modelos de aviões de montar (principalmente segunda guerra), eram os modelos da Revel. Muito legal lembrar dos tempos onde os espetáculos (no caso filmes de surf) democraticamente NÃO TINHAM PISTA VIP! Um abraço!
Obs.: Agora sou fera braba kkkk! Olha que no catarse só contribuo pra vcs e pro Solidariedade Vegan do Gordo.

Nunca parei para ouvir Elis Regina. Obviamente já ouvi, mas nunca com a devida atenção. Dessa vez, de fones de ouvido, cansado, ao chegar do trabalho, fui pego de surpresa com a música de abertura. Como em poucas outras situações, me peguei pausando o Bóia, desviando por quase uma hora ouvindo outras músicas da Elis. Mas que merda, quanto tempo eu perdi sem aproveitar isso… Faço ainda uma segunda “confissão”. Também nunca assisti a nenhum dos filmes da trilogia “The God Father”. Normalmente isso causa um espanto enorme nas pessoas – ” como assim você nunca assistiu ?!” – o que costuma me deixar sem graça, e por vezes até puto. Talvez por isso eu tenha pego algum tipo de implicância besta. No entanto, como não costumo refutar às indicações do Bóia, irei usufruir desse privilégio de ter a sensação de assistir pela primeira vez, como citado pelo João. Forte abraço e obrigado por mais um Bóia.

Não deixe de escutar o Elis Ao Vivo em Montreaux, com um dos maiores times de músicos já reunidos em cima de um palco só. Abraço!

Rapaz…quanta riqueza de informações! A parte do green iguana remontou meu início no surfe. Passava na casa de um amigo guia/guru (12 anos mais velho), assistíamos o filme regado a vitamina alá “Menino do Rio” e depois íamos surfar! Bons tempos! A trilha era muito boa! Acho q tinha Concrete Blonde tbm…mas aquela música do início do filme anda grudada na mente até hj! Teve tbm o sik joy e o sons of fun mas o green foi melhor, Quanto ao “o poderoso chefão,” sempre ouvi falar mas nunca assisti. Assistirei. Ah! Aquela reflexão de vcs sobre a onda de Andy Irons foi muito boa…as colocações de João Valente são sempre de um ponto de vista desconstrutor e rico. Valeu Júlio, Bruno e João! A semana está ganha!

Mandaram bem no Catarse no inicio, é isso mesmo!
Trabalho incrível e semanal! A gente levava 1 mês para receber uma revista e agora temos esse conteudo incrivel toda semana. Tem que ter mais gente no Catarse!
Mais um especial para conta…
Ahh… Sobre o gasoso, so nao vale peidar!

Salve Julio, João e Bruno

Mais um episódio delicioso de ouvir, aquelas quase duas horas que passam e a gente nem percebe, tal qual uma boa conversa, e é isso que o Bóia me traz, essa sensação de ser transportado pra mesa do botequim ou da padaria com os amigos, umas cervejas e o papo fluindo.

Mas, confesso que não ouvi tudo em uma tacada, tive que pausar, primeiro para ouvir e apreciar todo o poder da letra do Belchior e da voz da Elis, e depois para assistir O Green Iguana, e valeu demais, que filme, porrada e tubo. Enfim, cada dica e sugestão de vocês são fielmente apreciadas por aqui.

Grande abraço e vida longa ao bóia.

Fala “boiantes, boiazudos, boiadeiros(boiadeiros não pqp) kkkk
Por motivos profissionais fiquei esse mês de março sem escutar o Boia , graças a Jah, Netuno, Oxalá e cia. Estou conseguindo me atualizar e agora só resta o 141 rsrsr. A pergunta é, podemos dizer que com Medina fora até então , ajudou em muito o Brasil , ou seja , Filipinho campeão , Caio classificado para o ano que vem ? Hahahaha baixou a mãe Diná , mas as chances são enormes

Bravo!

Como sou um pouco mais novo e também não tinha tutores com gosto mais refinado, comecei pelo “whats really going now” e taylor steele. Somente lá pelos anos 2000, um amigo que já era maior de idade surgiu com uma cópia de “Viagens Psicodélicas do Deserto”, um dos Billabong Challenge, quase todo em Gnaraloo (https://www.youtube.com/watch?v=CMwlRPDizes)

Esse amigo nos impôs que aquilo era “filme de gente grande, com surfe de homem “.

Como faz o pix?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *