Siga o Boia

Receba atualizações do nosso blog.

Junte-se a 7 outros assinantes
Seguir
Categorias
Uncategorized

Boia 151

Ainda no século passado, as pessoas antigas quando eram jovens viajavam e trocavam sorrisos por refeições e diárias de pensão com beliches, sem ventilador.
Na fotografia acima, analógica quando não era moda, os brasileiros Ricardo Werneck e Júlio Adler encolhem a barriga e escondem o flagrante.

Jovens acima dos 50 anos tem a obrigação de honrar a rebeldia.
Uma eventual reunião de 3 crianças antigas implora pela pergunta,
Quantos anos você tem hoje?
Júlio Adler e João Valente (Bruno Bocayuva tava brincando em outro jardim dessa vez) chamaram Rick Werneck para jogar futebol de botão e botar (opa!) o papo em dia.
Brotam tantos adjetivos para classificar o Amigo, vamos apenas dizer que batia fotografias com EKTACHROME de dentro do mar e os ângulos eram desafiadores. Desenha, escreve, compõe e lidera – Ricardo não deixa muita coisa pra fazer depois.
Na falta dos botões e da mesa, assuntamos sobre o inconsciente coletivo do Rick, uma espécie de Forest Gump tropicalista, presente nos momentos históricos que o amigo já ouviu falar, mas nunca teve coragem de perguntar.
Foi o clamor popular que convidou o Camarada que mais camaradas tem espalhados pelo mundo e o botafoguense não negou fogo (epa!) nem causos que podem (ou não…)envolver transporte de substâncias proibidas, cadeia, tubarões-brancos famintos e desertos australianos.
Brotam tantos adjetivos para classificar o Amigo, vamos apenas dizer que batia fotografias com EKTACHROME de dentro do mar e os ângulos eram desafiadores. Desenha, escreve, compõe e lidera – Ricardo não deixa muita coisa pra depois.
Sapecamos um Keith Hudson (aquele mesmo que esquecemos no último Boia!) com Flesh of my Skin pra bola rolar e, no apito final, baixou Tom Zé com Augusta, Angélica e Consolação.

Boia 239 Boia

Ladeira abaixo ? Nem terminou ainda a etapa de Sunset e o Boia desce ziguezagueando com a gunzeira, desviando dos clichês e evitando os quebra-molas. Bruno Bocayuva, João Valente e Júlio Adler trazem nesse episodio, o Almanaque com a nova obra do inquieto e genial Loïc Wirth, Imagem falada com Gary do Kong e papo reto de Paumalu, JJF na quilha, Robbo na borda, KS no fundo e Italo na brutalidade. A sonzeira fica com Andy Bey e Celestial Blues, Comin' Thru e Chali 2na, terminando com Durand Jones & The Indications e Love Will Work It Out. Última paradinha, meu camarada, usa o código, boiapodcast30 e ganhe 30% de desconto na South To South no https://www.southtosouth.com.br/ — Send in a voice message: https://podcasters.spotify.com/pod/show/boia/message
  1. Boia 239
  2. Boia 238
  3. Boia 237
  4. Boia 236
  5. Boia 235

Olhar do Rick Werneck

Segue o cara!

Assistam o documentário sobre o alter-ego do Rick, Biw.
GLand Burns!
Lopez e McCabe em GLand
https://youtu.be/fiHalmJuH2I
Desafio do Deserto!
Imagem Falada

8 respostas em “Boia 151”

Boia pra lá de rico com o Rick! Tinha o vídeo da redley q veio junto com a fluir…Altas ondas no deserto australiano…tinha uma música na sessão q o refrão era “Stay”…n seu se o nome também era esse…Altas ondas! Já procurei mas n achei na Internet. Se tiver o caminho pra assistí-lo novamente…Passa o pix, Júlio! ABCO Juulio e João! Faltou Brunão mas tá perdoado!

Taman Shud é o nome da banda, e Stay a música, no Spotify eu sei que tem, O Taman Shud também é uma das bandas na trilha sonora do Morning Of The Earth, com a música Sea The Swells, que eu particularmente coloco sempre quando entra swell!! Abs!

Excelente esse Boia 151. Rick com muitas histórias fascinantes……..e toda a vez que vejo o Rick ou alguma imagem dele me vem na mente Painted Moon – The Silencers.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *