Siga o Boia

Receba atualizações do nosso blog.

Junte-se a 7 outros assinantes
Seguir
Categorias
Podcast

Boia 166

Na Roma antiga havia uma peça de Terêncio, e no anfiteatro uma luta de ursos, algumas pessoas deixaram o teatro e foram ver a luta de ursos.
Os intelectuais lamentavam que as pessoas tivessem abandonado Terêncio para ir ver os ursos.
O Boia é a luta de ursos.
Julio Adler, Bruno Bocayuva e João Valente teimam em debater inutilidades, fortunas alheias, bilionários filantropos e o cinismo misantropo, Cracas deslizantes, circuitos sem imaginação, propagandas ultrapassadas e mensagens piegas.
Trilha sonora por conta da dica do Tiago Dias, Father’s Children com Hollywood Dreaming e os 46 anos de Rappers Delight do Sugarhill Gang.
Almanaque tem Fly Black Bird e Imagem falada com Peter Cole e Sundek.
A mediocridade é uma vocação.

Boia 239 Boia

Ladeira abaixo ? Nem terminou ainda a etapa de Sunset e o Boia desce ziguezagueando com a gunzeira, desviando dos clichês e evitando os quebra-molas. Bruno Bocayuva, João Valente e Júlio Adler trazem nesse episodio, o Almanaque com a nova obra do inquieto e genial Loïc Wirth, Imagem falada com Gary do Kong e papo reto de Paumalu, JJF na quilha, Robbo na borda, KS no fundo e Italo na brutalidade. A sonzeira fica com Andy Bey e Celestial Blues, Comin' Thru e Chali 2na, terminando com Durand Jones & The Indications e Love Will Work It Out. Última paradinha, meu camarada, usa o código, boiapodcast30 e ganhe 30% de desconto na South To South no https://www.southtosouth.com.br/ — Send in a voice message: https://podcasters.spotify.com/pod/show/boia/message
  1. Boia 239
  2. Boia 238
  3. Boia 237
  4. Boia 236
  5. Boia 235

Gliding Barnacles

Extra!

Patagonia sem cordas

“You go surfing when there’s surf, you go powder skiing when there’s powder. We wanted to have a job where we would be allowed to do that. And we wanted to go work with friends – we didn’t want to work with MBAs.
https://www.nytimes.com/2022/09/20/opinion/patagonia-yvon-chouinard-tom-brokaw.html

Calendario WSL 2023

Almanaque

Quer comprar ?
Passa lá no https://www.flyblackbird.pt/ e manda brasa!

Imagem falada

Trilha

5 respostas em “Boia 166”

Boia, como sempre, alento pra alma rsss Gostei muito das considerações de JV sobre o surf retrô e sobre como todos nós estamos inseridos em alguma trupe. Outra coisa, o livro Lições de um empresário surfista está esgotado há um bom tempo…já tinha procurado antes…nem na estante virtual encontrei… No Mais, abraços ao trio!

rsssss ou todo Nonato é Raimundo , q é o mais comum! kkkk Eu n sai da regra e sou Raimundo Nonato! Esse nome vem de um santo espanhol q foi tirado a forceps do ventre da mãe morta no parto. Por isso “Non” “Nato” – tipo não nascido ou não nascido naturalmente. Ele é Padroeiro das gestantes, das obstetras e parteiras . Minha mãe fez promessa e me deu seu nome kkk Mas de católico em mim só restou essa herança do meu nome hj kkkkk. E vamos boiando! Abraço tbm!

Boas pessoal. Este Boia fez-me recordar os primeiros campeonatos da Rip Curl em Peniche (circuito EPSA), onde eu trabalhei talvez durante uns 10 anos como “beach marshal”. De noite dormíamos na praia para guardar o palanque. O bar dos Supertubos na altura tinha sempre música ao vivo com bandas da zona e estava aberto até de manhã. A força de cerveja e maconha era muita… eheheheh… Conheci muitos australianos e sul-africanos que na altura corriam o circuito e a noite era com eles, alguns ingleses também (o Carwyn Williams estava sempre lá… eheheheh), os franceses e os espanhóis não curtíamos muito. Um ano (acho que em 92 ou 93) estava eu e o Cação a surfar umas ondas de sonho nos super às 6 da manhã, antes de começar o campeonato, chega o Herédia com o Glen Winton… que surfada. Ainda passei pela famosa pão-de-forma do Luís Chaves (primeiro surfista de Peniche) com o Chappy Jennings e o “Rabbit” para partilharmos um baseado no primeiro campeonato que houve em 1988… boas recordações. Abraço

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *