Siga o Boia

Receba atualizações do nosso blog.

Junte-se a 7 outros assinantes
Seguir
Categorias
Podcast

Boia 187

Boia 239 Boia

Ladeira abaixo ? Nem terminou ainda a etapa de Sunset e o Boia desce ziguezagueando com a gunzeira, desviando dos clichês e evitando os quebra-molas. Bruno Bocayuva, João Valente e Júlio Adler trazem nesse episodio, o Almanaque com a nova obra do inquieto e genial Loïc Wirth, Imagem falada com Gary do Kong e papo reto de Paumalu, JJF na quilha, Robbo na borda, KS no fundo e Italo na brutalidade. A sonzeira fica com Andy Bey e Celestial Blues, Comin' Thru e Chali 2na, terminando com Durand Jones & The Indications e Love Will Work It Out. Última paradinha, meu camarada, usa o código, boiapodcast30 e ganhe 30% de desconto na South To South no https://www.southtosouth.com.br/ — Send in a voice message: https://podcasters.spotify.com/pod/show/boia/message
  1. Boia 239
  2. Boia 238
  3. Boia 237
  4. Boia 236
  5. Boia 235

Nessa terça-feira gorda o Boia vai de Seu Sete da Lira, o Exu do amor, da música e do carnaval, no meio do furdunço, balançando ao som de tambores, pandeiros, chocalhos, cavaquinho e acordeão.
Brasil bagunçou o coreto em Sunset, Filipe, João, Caio e cia botaram pra quebrar num terreiro onde quem rodava a baiana eram os habaianos- agora é os índios tudo que manda!
Colocamos no mesmo bloco, Paulinho da Viola, Moby Dick, Ray Bradbury, John Huston, Gary Elkerton e Herman Melville, vestidos de cartola, capa, colete, garrafa de marafo na mão e o escambau!
Pixinguinha, gênio da raça, começa os trabalhos, baixando com seu clássico, Vou Vivendo (50 anos da partida do Sr. Alfredo da Rocha Vianna Filho) e Gordon Lightfoot termina com uma homenagem, The Wreck Of The Edmund Fitzgerald.
Pai Tito da Pipa comparece com sua maravilhosa oferenda no Pra lá de Marrakesh e no Imagem falada, celebramos a vida do padroeiro do Surfe português, Pedro Martins de Lima, um cavalheiro que, por sorte nossa, escolheu surfar e deixou a história do surfe muito mais interessante.
Pedro se foi aos 92 anos, viveu 200 vidas.

Pedro Martins de Lima

https://media.rtp.pt/agoranos/videos/o-pai-do-surf-portugues

https://surftotal.com/noticias/cronicas/item/22855-no-de-agua-requiem-pelo-nosso-pai-comum-pedro-martins-de-lima-14-09-1931-20-02-2023?fbclid=IwAR3MAysQsSLuIDv7J87a_zS1-p0wavb4GjskAYGLr73Ad_J6FWxrQNVxPQM

Sunset

https://www.swellnet.com/news/form-guide/2023/02/20/sunset-2023-finals-day

Almanaque

Imagem Falada

Trilhas

Uma resposta em “Boia 187”

Salve Júlio, Bruno e João! Puxa vida, sugerir um som pro Boia, que responsa! Sugiro o Naked City do John Zorn (o primeiro cd, os outros são MUITO PIRADOS), foi a trilha sonora da minha primeira trip, no volante, para a Guarda do Embaú (placa de Santos, fomos parados em todos os comandos até o destino).
Achei o campeonato de Sunset sensacional, mas ouvindo vocês fiquei procurando vídeos do Tom Carrol e do Kong em Sunset, assisti uma meia dúzia e fiquei desejando fazer aquele tipo de surf! Ao mesmo tempo acho que a audiência média do surf atual (que tem uma opinião parecida com o Sifu), detestaria ver aquele tipo de performance.
Vocês não acharam que o Medina voltou no modo “todo mundo contra mim”, diferentemente do ano do tricampeonato? Em oposição, o Filipe está super tranquilo e feliz, até com uma barriguinha de satisfação.
Último tópico, fiquei ouvindo o pra lá de Marraquexe, morrendo de expectativa para as contrarrazões do João kkkkk, mas o Tito tem razão na questão dos lucros. Os lucros ou são reinvestidos ou distribuídos na forma de dividendos proporcionalmente aos acionistas (se a fundação possui 98 % das ações , fica com 98 dos lucros), o que não impede que os CEOs recebam altos salários e prêmios ligados a resultados operacionais (lembra que na crise dos subprimes, apesar do valor dos fundos acionários derreterem, e a economia de muita gente ter ido pro vinagre, os CEOs destes fundos continuaram recebendo estes prêmios milionários, o que foi um escândalo na época?). Contabilmente os lucros são apurados depois destas contas serem quitadas.
Um abraço e sucesso!
obs.: desculpe o textão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *