Siga o Boia

Receba atualizações do nosso blog.

Junte-se a 7 outros assinantes
Seguir
Categorias
Podcast

Boia 213

Boia 239 Boia

Ladeira abaixo ? Nem terminou ainda a etapa de Sunset e o Boia desce ziguezagueando com a gunzeira, desviando dos clichês e evitando os quebra-molas. Bruno Bocayuva, João Valente e Júlio Adler trazem nesse episodio, o Almanaque com a nova obra do inquieto e genial Loïc Wirth, Imagem falada com Gary do Kong e papo reto de Paumalu, JJF na quilha, Robbo na borda, KS no fundo e Italo na brutalidade. A sonzeira fica com Andy Bey e Celestial Blues, Comin' Thru e Chali 2na, terminando com Durand Jones & The Indications e Love Will Work It Out. Última paradinha, meu camarada, usa o código, boiapodcast30 e ganhe 30% de desconto na South To South no https://www.southtosouth.com.br/ — Send in a voice message: https://podcasters.spotify.com/pod/show/boia/message
  1. Boia 239
  2. Boia 238
  3. Boia 237
  4. Boia 236
  5. Boia 235

Entrando de sola no Tahiti, sem esquecer os 100 anos do Millor, nem os 80 do Robert De Niro, esse é o seu Boia moleque, Boia raiz, que chama a responsabilidade quando o jogo endurece (epa!).
João Valente, Bruno Bocayuva e Júlio Adler recebem Marcelus Viana, sócio fundador dessa bagunça aqui, amigo de todas as horas e coroa power temido nos 7 mares pelo deslocamento de água.
Tocamos o terror e 4 canções sem absolutamente nenhum vínculo entre elas, Surfin’ Safari dos Beach Boys, Computer Games dos Neo zelandeses Mi-Sex, Dear Prudence tocada pelo Ramsey Lewis e Jump, pelos escoceses do Aztec Camera.


Chato… Indivíduo que tem mais interesse em nós do que nós temos nele”

Millor Fernandes

Tahiti

Leia o Steve Shearer aqui

Postagem do Griffin

https://www.instagram.com/p/CwBq3KnJE6W/?utm_source=ig_web_copy_link&igshid=MzRlODBiNWFlZA==

https://www.instagram.com/p/CwBq3KnJE6W/?utm_source=ig_web_copy_link&igshid=MzRlODBiNWFlZA==

De Niro 80 anos

https://www.newyorker.com/culture/the-new-yorker-interview/robert-de-niro-is-always-doing-something

https://www.theguardian.com/film/2023/aug/12/robert-de-niro-at-80-his-best-films

Millor 100 anos

https://radiobatuta.ims.com.br/especiais/millor-entre-amigos

https://andreforastieri.substack.com/p/millor-100-anos-e-sem-herdeiros

  • “Imprensa é oposição. O resto é armazém de secos e molhados”
  • “Democracia é quando eu mando em você.
  • Ditadura é quando você manda em mim.”
  • “O Brasil tem um enorme passado pela frente”
  • “Quando a burrice manda, a suprema burrice é ser sábio.”
  • “A sociedade brasileira é das mais curiosas do mundo. Mal tem condição
  • de te dar um emprego de salário mínimo. Mas, se um pobre transgride
  • suas regras, bota-o numa prisão que custa seis salários mínimos.”
  • “Brasil, a prova de que geografia não é destino”
  • “Cada vez mais cético, não acredito nem no refluxo da maré.
  • Acho que nessa volta tem mutreta.”
  • “O comunismo é uma espécie de alfaiate que
  • quando a roupa não fica boa faz alterações no cliente.”
  • “Vamos lá, decide qual você prefere:
  • o capitalismo selvagem ou o socialismo hipócrita?
  • “Sempre tive o senso de não me aliar nem a grupos de
  • escoteiros nem a grupos políticos, ou mesmo intelectuais e artísticos.”
  • “Políticos do PSDB têm curioso senso de oportunidade; ficam em cima do muro até a última hora e, quando não têm mais jeito, salta pro lado errado.”
  • “Lula – um líder aspirando cada vez mais pompa
  • e tropeçando cada vez mais nas circunstâncias.”

Extra

Falei que o Robert Mitchun tinha nascido em Trinidad e cantava ?

(Estava errado, ele não nasceu em Trinidad!)

Trilhas

4 respostas em “Boia 213”

Mais um episódio top! Discussão muito boa com as contribuições do Marcelus. Como de praxe, a lista de artistas só aumenta na biblioteca do Spotify. João ia sair mais cedo e ficou até o final 😂

Caramba, esse episódio deu arrepio. Quando começaram a falar sobre o filme do Mick Jagger no Brasil, me imaginei contando alguns detalhes da história pra vocês.

Por exemplo, a cena onde o Mick joga baralho com o povo escravizado na senzala, o baralho era na verdade de Mico Preto, que pertencia a minha irmã =) hehe.

Resumindo muito, meu pai arranjou a locação do filme (Running out of Luck) para um amigo da dele que estava encarregado de fazer isso. A fazenda de banana movida a mão de obra escrava, era uma fazenda que de fato tinha sido uma grande Cafezal durante o Ciclo do Café e fica em Santanna de Barra a 1hora do Rio. Minha familia viveu lá durante quase 10 anos enquanto transformavam a casa grande totalmente abandonada e comida por cupins num hotel fazenda (extinto hotel fazenda Arvoredo).

Outro detalhe: O diretor do filme foi ninguem mais ninguém menos que o Dennis Hopper! Imagina a doideira!

Entre o elenco, Tony Tornado, Jerry Hall e
Grande Othello (que jogou com o Mico Preto da minha irmã rsrs) mas tem vários outros também…

Temos guardado até hoje o disco autografado pelo Mick ao nosso pai com recordação…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *