Siga o Boia

Receba atualizações do nosso blog.

Junte-se a 7 outros assinantes
Seguir
Categorias
Podcast

Boia 223

Que tal revirar gavetas da sua memória e buscar lembranças de um tempo remoto, onde não existia rede social, transmissão de eventos e previsão de ondas na palma da mão, quando você via o surfe de uma forma, ao mesmo tempo, intensa e ingênua?

No Boia 223, Júlio Adler e Bruno Bocayuva [João Valente teve um compromisso inadiável] te levam pra essa viagem espaçotemporal na companhia dos irmãos Lumbra, dupla que rodou o Brasil a partir de 1983 exibindo os principais filmes de surfe da época em cenários tão diferentes quando um hotel de luxo e picadeiro de circo. As apresentações produziam uma catarse coletiva impressionante, da primeira à última onda. Foram mais de 2 horas, com direito a trilha encaixada no tema com INXS emocionando com Don’t Change e The Church com, Is This Where You Live.

Ainda deu tempo pra ouvir uma aventura amazônica transformadora com Tito Rosemberg e uma homenagem necessária aos 100 anos do saudoso Darcy Ribeiro.

Boa viagem!

Lumbras!

/

http://www.lumbras.com.br/page_entrevista_hardcore.html

Ricardo Lumbra em Puerto Escondido

Filmes

Trilhas

Frank da Guarda

Darcy Ribeiro

https://www.bbc.com/portuguese/brasil-63393757

https://www.100anosdarcyribeiro.com.br/

5 respostas em “Boia 223”

Episódio super interessante! Para um jovem Português como eu nos anos 90, e tendo como referência somente a revista Fluir, não fazia a mínima ideia do trabalho de bastidores no surf brasileiro. Grande conversa com os Lumbra, sempre a aprender.

Tito Rosemberg… isto de estar do lado do poder tem os seus revés. Também já lá estive e não é nada fácil. Mas acaba por ser uma experiência super interessante, sem dúvida.

Continuação de bom trabalho!

Obrigado Edgar.
Os Lumbra foram mais importantes do que apenas um podcast pode evidenciar.
Aos poucos, vamos tirando a poeira da modernidade e revelando as histórias que o tempo insiste em enterrar.
Vai um abrazzo!

Tito, você menciona muito a sua passagem pelo programa “Globo Ecologia” e num episódio do Boia, você fala do Claudio Savaget. Coincidência, eu e ele estivemos a trabalhar no Governo de Timor-Leste, na mesma sala, mas para diferentes departamentos. A tal experiência no “mundo oficial”. Grande abraço!

Salve Edgar! (Ou Edgard?)
Sou admirador de carteirinha do Cláudio Savaget. O trabalho dele, tanto no Globo Ecologia como no Timor-Leste, me mostrou a capacidade dele de superar desafios e inovar, dignas de uma pessoa especial!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *