Siga o Boia

Receba atualizações do nosso blog.

Junte-se a 7 outros assinantes
Seguir
Categorias
Uncategorized

Boia 147

MARGARET RIVER, AUSTRALIA – MAY 4: Jack Robinson of Australia surfs in Heat 8 of the Round of 16 at the Margaret River Pro on May 4, 2022 at Margaret River, Australia. (Photo by Aaron Hughes/World Surf League)
MARGARET RIVER, AUSTRALIA – MAY 4: Two-time WSL Champion John John Florence of Hawaii surfs in the Final at the Margaret River Pro on May 4, 2022 at Margaret River, Australia. (Photo by Aaron Hughes/World Surf League)
MARGARET RIVER, AUSTRALIA – APRIL 30: Molly Picklum of Australia surfs in Heat 3 of the Round of 16 at the Margaret River Pro on April 30, 2022 at Margaret River, Australia. (Photo by Matt Dunbar/World Surf League)
MARGARET RIVER, AUSTRALIA – MAY 4: Isabella Nichols of Australia surfs in in the Final at the Margaret River Pro on May 4, 2022 at Margaret River, Australia. (Photo by Aaron Hughes/World Surf League)

Pontuais mesmo quando atrasados, Júlio Adler, João Valente e Bruno Bocayuva aportam para analisar a etapa do Oeste australiano ao pormenor.
A rasgada da Pickles, o corte cruel do Chumbinho, as notas safadas do Jadson e as vitórias inglórias de quem quer que tenha vencido sem convencer.
Temos Australian Crawl e as filhas da costa norte como tema nostálgico e, ainda na melancolia dos Cowboys Junkies, um cover do The Cure, Seventeen seconds.

Boia 239 Boia

Ladeira abaixo ? Nem terminou ainda a etapa de Sunset e o Boia desce ziguezagueando com a gunzeira, desviando dos clichês e evitando os quebra-molas. Bruno Bocayuva, João Valente e Júlio Adler trazem nesse episodio, o Almanaque com a nova obra do inquieto e genial Loïc Wirth, Imagem falada com Gary do Kong e papo reto de Paumalu, JJF na quilha, Robbo na borda, KS no fundo e Italo na brutalidade. A sonzeira fica com Andy Bey e Celestial Blues, Comin' Thru e Chali 2na, terminando com Durand Jones & The Indications e Love Will Work It Out. Última paradinha, meu camarada, usa o código, boiapodcast30 e ganhe 30% de desconto na South To South no https://www.southtosouth.com.br/ — Send in a voice message: https://podcasters.spotify.com/pod/show/boia/message
  1. Boia 239
  2. Boia 238
  3. Boia 237
  4. Boia 236
  5. Boia 235

Cobertura do Steve Shearer no Swellnet

https://www.swellnet.com/news/form-guide/2022/05/04/margaret-river-pro-day-5

https://www.swellnet.com/news/form-guide/2022/05/04/margaret-river-pro-day-4

https://www.swellnet.com/news/form-guide/2022/05/01/margaret-river-pro-day-3

https://www.swellnet.com/news/form-guide/2022/04/29/margaret-river-pro-day-2

https://www.swellnet.com/news/form-guide/2022/04/25/margaret-river-pro-day-1

11 respostas em “Boia 147”

Salve Júlio, João e Bruno! Eu acho que o maior interesse da wsl no corte é o drama no Reality Show. Acho que a médio-longo prazo, devido principalmente aos custos altos e premiações baixas nas categorias de base (o segundo colocado no chalenger recebe o que um 33º recebe no WT), o esporte vai voltar a ser mais Anglo-Saxão. Vai aumentar muito a dificuldade dos surfistas da periferia do mundo econômico furarem as barreiras das divisões de base. Ano passado eu vi todos os challengers, e discordo do João sobre a facilidade dos WT em se qualificarem: ali, com baterias de 4 e 96 surfistas, todo mundo na 1ª fase e as baterias rolando em qualquer condição, acho que os fatores sorte e tática vão ser predominantes. Sobre os anúncios durante a transmissão ( e toda a transmissão, com aquele Wall of Positive Noise) , parece que eu estou vendo a série Silicon Valley, e a WSL é a Hooli (essa ficou pra quem é nerd). Finalizando eu fiquei PUTO DA VIDA, quando eu ouvi da transmissão em português do site, que os “surfistas que caíram no corte não .poderiam reclamar, porque já conheciam as regras desde o começo do ano”, achei uma puta frase de capitão do mato. Porra, o cara não poder reclamar das condições do trabalho é quase fascismo Neste momento parei de ver o campeonato ao vivo e fiquei só no heat analizer, até o Bruno ir para o Sportv. Obs.: o Ethan Ewing surfa muito bonito mas é alisabel…(Gosto mais da agressão do Caio). Valeu!! Já na espera do próximo!.

Puerra Fernando!
Assim teremos que gravar um episódio inteiro pra te responder…
Você não acha que nos CS teremos os famosos WCT points pra quem caiu ?
Sobre o drama da série influenciar a competição, faz mais sentido do que parece. Não acho o Ethan alisabel, mas falta ali um tempero, como bem disse o Bruno.
Abrazzo

Salve Júlio!! Muito obrigado pelo o retorno! Sobre os WCT points para os que caem, pelo livro de regras não tem não… Na página 25 do 2022 wsl rule book mostra que no primeiro round dos Challenger já entra todo mundo… Um abraço e desculpe verborragia!

Não que os caras não “possam” reclamar. Poder pode…mas de fato, os caras tiveram tempo pra serem contrários à ideia. A reclamação agora é no mínimo extemporânea…O surfista precisa ficar menos amarradão e se posicionar mais.

Boa ideia ter deixado o Bóia para a quarta-feira. Assim tivemos que esperar só um dia e não uma semana, o que seria foda.

Sobre o campeonato, não me parece coincidência a evolução do Jack Robinson após o trabalho do Grilo. E por fim, não vou afirmar que houve má fé no mau julgamento da onda do Jadson, mas não passar o replay foi constrangedor.

Salve salve turma do bóia !
Em relação a manobra da Molly Picklum, eu achei coisa de louco. Muito agressiva a manobra, depois o compromisso dela finalizando literalmente nas pedras, isso sem contar que foi contra a Tyler Wright. Eu senti quase como uma demarcação de espaço da nova geração.
Valeu galera, até a proxima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *